Skip to main content

Posts

Showing posts from August, 2015

ERNESTINE ANDERSON, DEE DEE BRIDGEWATER E MELODY GARDOT: TRÊS GERAÇÕES, TRÊS EXPERIÊNCIAS DISTINTAS E TRÊS BONS DISCOS

por Chico Marques para Jazz Jive ilustração de Gil Mayers


Não é fácil ser cantora de jazz de Ella Fitzgerald, Sarah Vaughan Billie Holiday, Dinah Washington e Carmen McRae para cá. 
É como se elas cinco tivessem explorado todas as possibilidades artísticas que o gênero tinha para oferecer.
Mesmo assim, legiões de novas cantoras surgem desde os anos 1950 brigando por um lugar ao sol em um mercado extremamente exigente, e muitas vezes desnecessariamente esnobe e cruel.
As três cantoras cujos discos comentamos hoje são de 3 gerações diferentes: Ernestine Anderson (86 anos), Dee Dee Bridgewater (65 anos) e Melody Gardot (30 anos).
Mas passaram (ou passam) por provações artísticas semelhantes, e hoje conseguem vislumbrar o que vem pela frente em suas carreiras musicais sem grandes sobressaltos.
MELODY GARDOT CURRENCY OF MAN (Verve) É meio complicado classificar Melody Gardot como uma artista de jazz, até porque ela não é. Surgida no vácuo do sucesso de Norah Jones e Madeleine Peyroux -- duas artistas…